Candidíase pode comprometer a fertilidade?


Pode parecer estranho, mas a candidíase é uma micose da vagina extremamente comum, e quase todas as mulheres terão pelo menos uma vez durante a vida.


Na maioria das vezes, é causada pela Candida Albicans, um fungo que habita o corpo humano, e que só causa a infecção quando se prolifera demais. Alguns fatores são capazes de “ativar” o fungo. São eles: baixa imunidade, antibióticos e corticoides, diabetes, uso de absorvente diários, calor e umidade.


Alguns dos sintomas da candidíase são:


✅Coceira na área vaginal;

✅Dor e vermelhidão na área vaginal;

✅Corrimento esbranquiçado;

✅Relações sexuais dolorosas.


Agora que já entendemos um pouco sobre a doença, que tal saber a relação com a fertilidade? A noticia é boa! A Candidíase não deixa a mulher infértil, mas pode diminuir as chances de engravidar. Isso porque uma das consequências da doença é a alteração do pH da vagina, o que pode tornar a região menos receptiva para os espermatozoides. Além disso, durante o tratamento contra a enfermidade, os gametas masculinos podem ter mais dificuldade de movimentação para chegar ao óvulo.


Sendo assim, após o tratamento da candidíase, as chances de gravidez tendem a voltar ao normal.


É importante lembrar que a candidíase não é uma doença sexualmente transmissível. Ela pode ser bastante desagradável, mas, na maioria dos casos, é comum e simples de ser tratada.


Confira algumas formas de prevenção:


✅Usar de preferência roupas íntimas de algodão;

✅Evitar o uso de absorventes internos por um período prolongado;

✅Evitar o uso prolongado de roupas molhadas ou muito apertadas;

✅Realizar a higiene da região íntima com sabonetes de pH neutro;

✅Usar preservativo para evitar a contaminação entre parceiros.