FALHA DE IMPLANTAÇÃO

Treatments-ICSI.jpg

Infelizmente muitos casais inférteis que procuram o tratamento e realizam a fertilização in vitro, mesmo recebendo embriões de boa qualidade, nao conseguem engravidar. Quando deparamos com esta situação devemos fazer uma investigação detalhada para encontrarmos a causa da falha de implantação. Muitos fatores estão envolvidos neste mecanismo, entre eles:

Trombofilia adquirida:


Devemos pesquisar a presença de anticorpos anti fosfolípides, este grupo inclui: anticorpo anticardiolipina IgA,IgM,IgG, antifosfatidilserina IgA,IgM,IgG, fosfatidilettanolamina, entre outros Quando presente estes anticorpos em títulos altos, podem levar o aumento da produção de trombo no interior dos vasos. Estes micro trombos no interior da placenta prejudica a troca materno fetais, podendo causar abortamentos. O tratamento neste caso e o uso de anticoagulante, como a heparina de baixo peso molecular. 

Trombofilia hereditária:


O encontro de mutações genéticas podem levar a alterações no sistema de coagulação e por consequência abortamento de repetição. Devem ser pesquisado: mutações do gene da protrombina, do fator V de Leiden, e do gene da metileno tetrahidrofolatoredutase. O tratamento deve ser também o uso de anti coagulante.

Anti corpos anti tireóide:


São marcadores de algum distúrbio imunológico,e se presente devemos investigar o funcionamento da glândula tireóide, pois o mau funcionamento desta glândula pode levar distúrbios na gravidez.  

FAN:


Indicam distúrbios auto imunes, a doença mais frequente que devemos investigar e o lúpus eritematoso. Se presente durante a gravidez , podemos encontrar fenômenos inflamatórios, que serão deletérios a placenta, sendo necessário o uso de corticóide.

Células NK:


São células de defesa ,que está presentes em uma grande quantidade no interior do endométrio, se estiverem em grande quantidade ,podem atacar o embrião, levando ao abortamento. O tratamento deve ser realizado com a utilização de imunoglobulina endovenosa.