Doação de óvulos pode diminuir a fertilidade da mulher?


De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a infertilidade afeta de 50 a 80 milhões de pessoas em todo o mundo e, no Brasil, cerca de 8 milhões de indivíduos podem ser inférteis.


O cenário chega a ser assustador, mas graças a um ato nobre, de generosidade, carinho e amor ao próximo, o milagre da vida entra em cena através da doação de óvulos, devolvendo aos casais o sonho de formar uma família. No artigo de hoje vamos esclarecer uma das principais dúvidas. Se me tornar uma doadora de óvulos estarei comprometendo a minha fertilidade?


A resposta vocês vão saber já! Antes vamos entender melhor o que é a doação de óvulos e como o procedimento acontece.


A doação de óvulos ocorre quando uma mulher cede alguns de seus óvulos para que eles sejam fecundados em laboratório e colocados no útero de outra mulher. Também chamado ovodoação, é uma importante alternativa da Medicina Reprodutiva para ajudar pessoas com problemas de infertilidade.


Par doar os óvulos, a mulher é submetida à indução ovariana, via medicamentos, para estimular a produção de óvulos. O processo dura, em média, 10 dias. A partir daí, os óvulos estão prontos para serem coletado, fecundados e, posteriormente, transportados para o útero da mãe.


Com um entendimento melhor, vamos agora esclarecer a pergunta que não quer calar. Doação de óvulos pode deixar a mulher menos fértil?


A resposta é NÃO! A doação de óvulos não afeta a futura fertilidade. Isso acontece porque de forma natural a cada ciclo dezenas de óvulos são descartados pelo corpo porque não amadurecem. O tratamento hormonal da estimulação ovarina faz com que estes óvulos que não se desenvolveriam de outra forma amadureçam e concluam o ciclo de evolução.


Ficou com alguma dúvida? Nossa equipe está pronta para te ajudar!