Câncer de Colo do Útero


Em 2020, recebemos a notícia que a Fátima Bernardes descobriu que era portadora do câncer de colo uterino e colocou a público a sua doença para conscientizar que ela existe e é muito frequente entre as mulheres.

O câncer de colo uterino é também conhecido como câncer cervical e é causado pela infecção persistente do papiloma virus (HPV).

O câncer de colo uterino é o quarto tumor mais frequente entre as mulheres e é a quarta causa de morte.

Dados recentes do INCA que por volta 16.500 novos casos de câncer de colo uterino em 2020 e 6500 mulheres morreram desta doença.

Principais fatores de risco de contrair a doença:

– mulheres que iniciaram a vida sexual precocemente e com múltiplos parceiros. – tabagista – baixa imunidade – antecedentes hereditários


Principais sintomas:

Na maioria das vezes o câncer de colo é silencioso, sem sintomatologia. As principais queixas são: sangramento vaginal após relação sexual, corrimento escuro com odor fétido. Dependendo do estágio da doença, podemos observar dor abdominal, sintomas intestinais e urinários, emagrecimento e falta de apetite.

Prevenção:

A principal prevenção é a realização do Papanicolau regularmente. O Ministério da Saúde preconiza a realização do preventivo a partir de 25 a até 64 anos. Após 2ª coletas com resultado normal, podemos dar um intervalo maior de 3ª.

É de extrema importância a vacinação contra o HPV. Ela é segura e eficaz.

Desde 2014 no SUS a vacinação é gratuita para as meninas entre 9-11a e desde 2017 para os meninos também.

Meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos.

Vacinação é quadrivalente contra os principais sorotipos: 6, 11, 16 e 18.

Os sorotipos 6 e 11 ( são chamados de baixo grau: podem causar a verruga) e 16 e 18 são o de alto grau (responsável por 90% do câncer).

Realizado duas doses( segunda dose realizada seis meses após).

Uso de preservativo masculino e feminino.

Tratamento:

Importante destacar que quando diagnosticado inicialmente a cura acontece em quase 100% das vezes. O tipo de tratamento pode :

Cirúrgico: retirada do colo ou do útero

Radioterapia ou quimioterapia

Irá depender do estágio da doença e se paciente possui prole formada ou não.

Importante ressaltar que o câncer de colo uterino tem cura na maioria das vezes e o melhor caminho é a sua prevenção.

Procure seu ginecologista, realize os exames regularmente.