top of page

Útero Invertido – É possível engravidar?


A retroversão uterina, também conhecida como útero invertido, é um assunto que interessa muito às mulheres, principalmente àquelas que querem ser mães.


Estima-se que entre 15 a 25% das mulheres no mundo tenham o útero voltado para a região posterior do corpo, ou seja, retrovertido.


Algumas mulheres podem ser portadoras de útero retrovertido desde o nascimento. Outras, a retroversão pode ser adquirida nas seguintes circunstâncias: durante o parto (posição em geral transitória), pela flacidez dos ligamentos que fixam o útero à pelve ou a outros órgãos, pela presença de miomas ou de cicatrizes provocadas por focos da endometriose.


Essa alteração normalmente não causa problemas e não impede a mulher de engravidar. Porém, as mulheres portadoras de útero invertido tem maior probabilidade de desenvolver endometriose e, isso sim, pode dificultar a fecundação e a gravidez.


O diagnóstico é feito através de exames ginecológicos e ultrassonografia, e não havendo sintomas, o útero invertido não precisa de tratamento. Quando ele se manifesta, muitas vezes o problema é resolvido com a indicação de hormônios para regular o ciclo menstrual. Em alguns casos específicos é indicado o tratamento cirúrgico para reposicionar o útero.


Quer saber mais sobre esse assunto? Nossa equipe de profissionais está pronta para te ajudar.

Commentaires


bottom of page